ILCH-UM

As três disciplinas de Estudos Brasileiros oferecidas no ILCH-UM integram a licenciatura em Estudos Portugueses e Lusófonos.



LITERATURA E CULTURA BRASILEIRAS 1
 [disciplina curricular da licenciatura em Estudos Portugueses e Lusófonos, 2º ano, 2º semestre, 2015-2016]

Docente: Carlos Mendes de Sousa

Objectivos: Pretende-se nesta disciplina reflectir sobre a formação da literatura e cultura brasileiras. Perceber a importância dos mitos da fundação. Analisar os textos e compreender o impacto da ficção e da poesia na construção da nova nação.

Programa: A construção da literatura e cultura brasileiras ao longo do século XIX. O Romantismo e a busca da identidade nacional. A criação de mitos e tipos nacionais. O indianismo na poesia e na ficção. A figura do negro e os ideais antiesclavagistas. O projecto literário machadiano e a universalização da literatura brasileira.

  1. Literatura e identidade. As raízes do Brasil e a formação da literatura brasileira. A matriz índia, a matriz lusa, a matriz africana. As regiões e a literatura. Contextualização geográfica. O Brasil dos contrastes e a unidade na diversidade.
  2. O Romantismo na literatura brasileira. A poesia indianista de Gonçalves Dias. Indianismo vs. colonialismo.
  3. O lugar de Castro Alves na afirmação da literatura brasileira. Os ideais anti-esclavagistas e republicanos. A poesia condoreira e a influência de Victor Hugo.
  4. Uma síntese esquemática do percurso literário de José de Alencar. Introdução à leitura de Iracema: entre a lenda e o romance histórico. A estrutura. As estratégias de sedução e as estratégias guerreiras de Iracema. A idealização da natureza e os significados simbólicos e culturais do romance; estrutura narrativa e linguagem poética. A manifestação dos códigos ideológicos no romance.
  5. O lugar de Machado de Assis na literatura brasileira. A segunda fase da produção literária machadiana. Leitura de D. Casmurro. Penetração psicológica, humor e pessimismo radical. O nível das aparências e o nível oculto. As elipses. Machado de Assis precursor da modernidade na ficção brasileira.


LITERATURA E CULTURA BRASILEIRAS 2
 [disciplina curricular da licenciatura em Estudos Portugueses e Lusófonos, 3º ano, 1º semestre, 2015-2016]

Docente: Carlos Mendes de Sousa

Objectivos: Pretende-se, nesta disciplina, dar conta da vitalidade da literatura e cultura brasileiras no campo da ficção e do cinema. Destacar alguns dos autores que, na ficção, se impuseram no quadro das literaturas de língua portuguesa. Ler algumas obras de dois ficcionistas maiores do século XX: Clarice Lispector e Guimarães Rosa. Refletir sobre a importância do cinema brasileiro em articulação com o estudo das obras literárias.

Programa: A ficção brasileira contemporânea. Do romance regionalista de feição social ao romance intimista e metafísico. Do conto e do romance ao cinema.

1. Breve panorama da ficção brasileira moderna e contemporânea. Tendências diversas do romance brasileiro: das inovações formais do romance de Oswald de Andrade e de Mário de Andrade ao romance “nordestino”, ao romance intimista de feição psicologizante, ao romance de pendor metafísico, ao romance de temática urbana e ao romance centrado na própria linguagem. O romance contemporâneo e o cinema.

2. O lugar de Clarice Lispector na literatura brasileira. Intertextos: o romance europeu e o romance brasileiro. Clarice e Guimarães Rosa: o trabalho sobre a língua. Aproximações e diferenças.

2.1. O percurso literário de Clarice Lispector. A novidade da escrita de Clarice Lispector. A hibridação genológica. A problemática da identidade. A dimensão auto-reflexiva no trajeto literário de Clarice. Culpa e denúncia social.

A arte da narrativa breve clariciana. Configuração macrotextual do livro Laços de Família. Os universos familiares autocentrados nas personagens que os protagonizam. A dominância das figuras femininas. A desordem dos dias e a busca do âmago. A escrita como experiência de intensidades. A oscilação dialéctica entre o pendor formalizante e o desconcerto do imprevisível.

2.2. Grande Sertão: Veredas, de João Guimarães Rosa. A travessia metafísica. A travessia no espaço da língua: a sintaxe e os neologismos. Das paisagens geográficas às paisagens textuais em Guimarães Rosa. O sertão e o mundo: localismo versus universalismo. A heterogeneidade dos registos discursivos. Narratividade e lirismo. As imagens e as metáforas no discurso rosiano. A presença de Deus. A dialéctica humano vs. divino. O intertexto bíblico e o intertexto mítico. A irrupção da violência. A figura do jagunço. A guerra e as metáforas da guerra. As questões de identidade. O amor e o desejo.

3. Cinema brasileiro vs. Literatura: análise de Vidas Secas – Graciliano Ramos / Nelson Pereira dos Santos; análise de O padre e a moça – Carlos Drummond de Andrade / Joaquim Pedro de Andrade.



LITERATURA E CULTURA BRASILEIRAS 3
 [disciplina curricular da licenciatura em Estudos Portugueses e Lusófonos, 3º ano, 2º semestre, 2014-2015]

Docente: Carlos Mendes de Sousa

Objectivos: Pretende-se, nesta disciplina, dar conta da vitalidade da literatura e da cultura brasileira moderna e contemporânea. Contextualizar o Modernismo brasileiro. Destacar alguns dos autores que, na poesia, se impuseram no quadro das literaturas de língua portuguesa. Relevar as relações da poesia com a música popular e seu impacto na cultura brasileira.

Programa: O modernismo e a vanguarda na literatura brasileira. O impacto da Semana de Arte Moderna no horizonte cultural e literário do Brasil. A dialéctica primitivismo vs cosmopolitismo. A poesia brasileira moderna e contemporânea: algumas das vozes mais representativas. Manifestações da cultura popular urbana: poesia e música.

1. O modernismo e a vanguarda na literatura brasileira.

A Semana de Arte Moderna de 1922. Os antecedentes da “Semana”. O impacto da Semana de Arte Moderna no horizonte cultural e literário do Brasil.

As revistas e os textos programáticos. As inovações formais e a exaltação dos valores nacionais. A dialética primitivismo vs cosmopolitismo. O papel de Mário de Andrade e de Oswald de Andrade na renovação do panorama literário brasileiro.

2. Breve panorama da poesia brasileira moderna e contemporânea, desde a Semana de Arte Moderna até ao presente.

Algumas das vozes mais representativas da poesia brasileira do séc. XX.

– A melancolia e o biografismo em Manuel Bandeira. Uma poética do menor. O quotidiano reabilitado.

– O lirismo reflexivo de Carlos Drummond de Andrade. A dimensão filosófica e a dimensão social; a vertente amorosa. O humor e a ironia.

– A poética cabralina. A lição da pedra: afirmação veemente de uma dicção e de uma ética – uma poética do rigor, da concisão e da justeza. A “antilira” ou a síntese de um programa. A prosificação da poesia e a linha antimelódica. As duas águas de João Cabral.

– Intimismo e transfiguração em Cecília Meireles. O lirismo amoroso de Vinicius de Moraes. Os universos femininos na poesia de Adélia Prado, de Hilda Hilst e de Ana Cristina César. O Poema Sujo de Ferreira Gullar. Poesia e ironia em Paulo Leminski.

3. Poesia e música.

Música popular brasileira. Contaminações. A importância da música popular na literatura e cultura brasileiras. O chorinho e o samba. Da bossa nova ao tropicalismo; Poesia e música na obra de Chico Buarque de Holanda e de Caetano Veloso.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s