FLUC

As disciplinas de pós-graduação em Estudos Brasileiros na FLUC integram os cursos de Mestrado e de Doutoramento em Literatura de Língua Portuguesa.


Literatura Brasileira [disciplina do curso de 2º ciclo em Literatura de Língua Portuguesa: Investigação e Ensino, 2º semestre, 2015-2016]

Docente: Osvaldo Manuel Silvestre

Programa: O curso será dedicado à obra de Carlos Drummond de Andrade (1902-1987), com especial incidência na sua poesia mas sem descurar a prosa. Em pauta estará a situação histórico-literária do poeta, entre o Modernismo e o que veio depois, a diversidade interna da obra e os grandes momentos e modelos da sua leitura crítica.

Objetivos:

1) Conhecer a obra de Carlos Drummond de Andrade na sua extensão e variedade.
2) Compreender a razão da centralidade da sua obra na literatura brasileira do século XX.
3) Perceber o lugar de Drummond no Modernismo brasileiro de 1922 e os problemas colocados pela evolução da sua obra à sua definição canónica como “autor modernista”.
4) Conhecer e discutir os principais paradigmas da leitura crítica de Drummond.

Conteúdos:

1) Drummond e o Modernismo de 1922: as origens «mineiras», a relação com Mário de Andrade, os poemas emblemáticos da nova estética.
2) A evolução de Drummond e as aporias do Modernismo: de Alguma Poesia (1930) a Claro Enigma (1951); de Lição de Coisas (1962) a Boitempo (1968, 1973, 1979); os livros finais.
3) Poesia, poema e livro em Drummond.
4) O lugar da prosa na sua obra.
5) A evolução do discurso crítico sobre Drummond.

Unidade de I&D associada ao curso: Centro de Literatura Portuguesa


Tópicos de Pesquisa em Literatura Brasileira [disciplina do curso de 3º ciclo em Literatura de Língua Portuguesa, 2º semestre, 2015-2016]

Docente: Osvaldo Manuel Silvestre

Programa: O curso será dedicado à obra de Antonio Candido, figura maior dos estudos literários brasileiros modernos.

Objetivos:

1) Compreender as razões da relevância da obra de Antonio Candido nos estudos literários no Brasil.
2) Reconhecer e descrever as grandes articulações internas dessa obra, da prática didática e intervenção institucional à fundamentação teórica da disciplina e à descrição da fenomenologia histórica da literatura no Brasil.
3) Fazer um elenco das razões que tornam difícil a crítica da obra de Antonio Candido no Brasil.
4) Interrogar as razões, e implicações, do facto de Candido ter manifestamente pensado o estudo da literatura brasileira na sua não-relação com a portuguesa.

Conteúdos:

1) Nação e Estado na “formação da literatura brasileira”: o modelo de formação proposto na sua obra de referência (1959), os seus pressupostos teórico-críticos e as suas consequências para o estudo da literatura brasileira (e, latamente, da literatura no Brasil).
2) O lugar do Modernismo no construto de Candido e na fundamentação dos estudos literários na universidade brasileira.
3) A dialética entre o local (o Brasil) e o ocidental em Candido e a forma como a sua obra responde, ou não, às teorias da «transculturação» latino-americana.
4) Que espécie de direito é o direito à literatura? Possibilidade, ou não, de fundamentação de um “direito à literatura”, natureza desse eventual direito e relação desse direito com uma ideia de “política cultural”.
5) Antonio Candido na sala de aula: reflexão do autor sobre “didáctica da literatura” e, mais latamente, sobre o lugar da literatura nas instituições de ensino.

Unidade de I&D associada ao curso: Centro de Literatura Portuguesa

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s